Em 5 de setembro de 2008 Por Redação Em Artigos - 3976 Visualizações

Meia Hora e Expresso


Os Populares Meia-Hora e Expresso

Confira a seguir os jornais mais populares do Rio de Janeiro, o Meia-Hora e o Expresso. A irreverência das manchetes do jornal Meia-Hora e seus textos ágeis conquistaram a massa carioca que compra sempre o jornal para ler no caminho ao trabalho. O Infoglobo tentou abocanhar uma fatia dos leitores do Meia-Hora com o jornal Expresso. Dos dois, apenas o Meia-Hora está online.

Meia Hora

Em setembro de 2005, chegava às bancas do Rio de Janeiro o jornal Meia Hora, com o objetivo de competir com o jornal Extra, da Infoglobo, empresa que também edita os jornais O Globo e Expresso. O novo jornal carioca foi lançado com uma tiragem inicial de 50 mil exemplares. No primeiro dia, foram vendidos 35 mil jornais e mais cinco mil na semana seguinte ao lançamento. Hoje, já são vendidos mais de 150 mil exemplares do tabloide por dia. Um sucesso.

Voltado para leitores das classe C e D, o jornal Meia Hora pertence à Editora O Dia. Com notícias populares, rápidas, uma linguagem fácil, simples e com chamadas consideradas apelativas na primeira página, o Meia Hora vem conquistando cada vez mais leitores. Rapidamente, caiu no gosto popular. Outro fator que impulsiona às vendas é o preço acessível de cada exemplar: 0,50 (cinquenta centavos). Hoje, o Meia Hora também já é vendido em São Paulo. O Meia-Hora online pode ser lido no endereço http://one.meiahora.com/.

Expresso

O tabloide diário Expresso chegou ao mercado carioca no dia 27 de março de 2006; a circulação ocorre na região metropolitana do Rio de Janeiro. No lançamento, a primeira edição de 100 mil exemplares se esgotou logo pela manhã. Ao lançar o Expresso, o objetivo do Infoglobo era concorrer com o bem sucedido tabloide Meia Hora, publicado pelo Grupo O Dia, tanto que o jornal foi pensado para o leitor das classes C e D. Com preço acessível, o jornal mostra de forma simples, fácil e direta os assuntos mais importantes do dia-a-dia. Os textos devem ser curtos e ágeis, porém informativos, dando a possibilidade de o leitor conferir todo o conteúdo do jornal no trajeto de casa para o trabalho. O jornal não circula nos fins de semana. O tabloide Expresso não está na internet.

Imigrantes do Clarim Diário, vieram pra cá após terem sido demitidos por J. Jonah Jameson por gostarem do Homem-Aranha. Viciados em informação, aceitaram a árdua tarefa de noticiar coisas relevantes, curiosas e divertidas em troca de rosquinhas de milho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Current ye@r *